categoria
colaborador
arquivo

Estudante cria e-jacket usando tecido confortável e flexivel


Imagina você no meio do deserto e a bateria do seu celular acabar? A situação é meia exagerada, mas serve para ilustrar a nossa dependência de conectividade e o uso da energia solar para recarregar celulares, tablets e outros dispositivos móveis. Foi isso que inspirou a estudante, Universidade Cornell, em Nova York, a desenvolver a “e-jacket”.

O processo parece simples: painéis solares bem fininhos capta a energia que é trasmitida através de um revestimento de algodão que envolve o tecido e, a partir daí se conecta a uma saída USB e voilá! Tudo se recarrega.

Só que a tecnologia por trás disso é resultado de duas pesquisas associadas e devidamente patenteadas, feitas por Juan Hinestroza, professor assistente de ciência da fibra e diretor do Laboratório de Nanotecnologia Têxtil e por George Malliaras, professor associado de ciência dos materiais e engenharia, da Universidade Cornell. Eles perceberam que o revestimento de algodão, com uma camada modelada, precisamente padronizada, com menos de 80 nanômetros de espessura, resultasse em um tecido que transmite corrente como um fio de metal. Até aqui nenhuma grande novidade. O pulo do gato está no tipo de tecido. O algodão permaneça flexível e confortável o que permite um melhor processamento posterior para  tecelagem, costura e tricô.

E aí voltamos a Abbey que criou 10 peças com este tecido e mostrou sua coleção no 26º desfile anual da Liga Cornell de Design (CDL). No site da faculdade, ela comentou: “A ciência não deveria estar longe da arte. A ideia é combinar tecnologia e moda, de uma forma que seja funcional e atraente.”

Abbey Rachel Liebman quer combinar moda e tecnologia. Crédito: Lindsay France/University Photography

E-jacket quer recarrega celulares. Crédito: Mark Vorreute - Cornell University

tags , , , , ,