categoria
colaborador
arquivo

O mix da Triptyque

Triptyque

O francês Greg Bousquet fala sobre trabalho de seu ateliêr aqui no Brasil e mostra uma seleção de projetos como parte da programação do Festival MHS, em Recife.

Neste sábado, como parte da programação do Festival Movimento HotSpot, em Recife, vai rolar, no Parque Dona Lindu, na Galeria Janete Costa um bate papo com o Greg Bousquet, curador da categoria Arquitetura e sócio do escritório Triptyque .

Triptyque é um ateliêr de arquitetura fundado por Grégory Bousquet, Carolina Bueno, Guillaume Sibaud e Olivier Raffaelli, todos formados pela Escola de Arquitetura de Paris-La-Seine, na França. Estabelecida em São Paulo desde 2001 e em Paris desde 2008, a Triptyque enfrenta a problemática das cidades emergentes e participa da evolução dos espaços urbanos da construção moderna. O trabalho do escritório traduz uma busca constante para integrar o novo acordo sobre responsabilidade social e ambiental. O ateliêr se destaca por projetos como os edifícios Harmonia 57, Colômbia 325 e Fidalga 727, todos em São Paulo.

Esta é a primeira vez que Greg visita Recife. Para o encontro com o público vai contar um pouquinho desta história de sucesso. “Vou falar sobre a mistura de cultura,  o que isso trouxe para a gente, quais foram os problemas….. que mudaram os prêmios em nossa vida de arquiteto, como se posicionar em relação a isso, qual é a postura que se deve adotar para ganhar…. “

De prêmios, ele entende. O  seu escritório foi laureado com o prêmio francês para jovens arquitetos – NAJA 2008. Em 2010, ganhou o 1º prêmio do Zumtobel Group Awards, na Áustria, na categoria Built Environment. Em 2011, foi premiado do New Practices do American Institute of Architecture, Nova York. A Triptyque expôs nas Bienais de Veneza de 2010 e 2008 e na Bienal da cidade chinesa de Shenzhen, em Hong Kong, em 2009. No mesmo ano, os arquitetos faturaram o primeiro prêmio na categoria obras construídas da Bienal de Arquitetura de São Paulo.

Em seguida, pretende  mostrar uma seleção de trabalho e falar de urbanismo e da relação arquitetura/cidade. “Fiz uma apresentação com os projetos  mais emblemáticos, aqueles que a gente gosta, odeia ou que mudaram o nosso percurso”, adianta o arquiteto

Por outro lado, este também será o seu primeiro contato com os candidatos. “Acho essa troca muito legal! Para o candidatos é um chance de entender como penso, conhecer quem te julga num concurso, saber o que estou esperando deles, como eles tem que comunicar as suas ideias. Para mim, estou interessado em ouvir o que eles tem para falar !!!”, comenta o curador.

Já pensando na segunda edição do MHS, ele acredita que o projeto deve ser mais divulgado nas faculdades de arquitetura.

Anote aí a programação:

Sexta-feira, 07 de junho

19hvernissage da exposição Movimento HotSpot – Local: Parque Dona Lindu |Galeria Janete Costa

R. Setúbal, 1139-1189 – Boa Viagem  Recife – PE

Sábado, 08 de junho

14h às 19h visita à exposição Movimento HotSpot – Local: Parque Dona Lindu | Galeria Janete Costa

R. Setúbal, 1139-1189 – Boa Viagem  Recife – PE 

15h – Bate papo com o designer Marcelo Rosenbaum – Local: Parque Dona Lindu | Galeria Janete Costa

R. Setúbal, 1139-1189 – Boa Viagem  Recife – PE

16h30 – Bate papo com o arquiteto Greg Bousquet, sócio do escritório Triptyque – Local: Parque Dona Lindu | Galeria Janete Costa

R. Setúbal, 1139-1189 – Boa Viagem  Recife – PE

19h – Show de abertura do China

 20h – Show do Mombojó, com participação do Vitor Araujo

Local: Rua da Moeda

tags , , ,