categoria
colaborador
arquivo

Traço do arquiteto

exposicao gustavo utralbo movimento hotspot

Gustavo Utrabo, vencedor da categoria Arquitetura na 1ª edição do Movimento HotSpot, tem mais um motivo para comemorar. Ele e o sócio Pedro Duschenes assinam a instalação Através, que faz parte da exposição TUPI OR NOT TUPI, em exibição no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, de 31 de maio a 21 de setembro de 2014. A mostra faz um panorama das artes brasileiras desde a Semana de Arte Moderna de 22 até os dias atuais. Ótima dica para quem vai passar pela capital paranaense nos próximos meses, e para quem vive lá, claro!

Nós conversamos rapidamente com Gustavo e perguntamos como está sua carreira desde que ele abocanhou o prêmio MHS, em agosto do ano passado. Ele está entusiasmado com esta primeira exposição no Museu Oscar Niemeyer e contou que diversas oportunidades surgiram depois da participação no Movimento e que tem colaborado com o designer Marcelo Rosenbaum, que foi curador na sua categoria.

“Primeiramente o Movimento foi uma ótima oportunidade de conhecer pessoas interessantes e trocar conhecimento; o Tanque de Ideias (etapa final do MHS) foi incrível. Penso que o Movimento influenciou nos relacionamentos e no networking que consegui realizar durante e após o projeto”, conta.

Para quem quiser visitar a instalação assinada pelo escritório Aleph Zero, de Gustavo e Pedro, o Museu Oscar Niemeyer fica na Rua Marechal Hermes, 999, no Centro Cívico, em Curitiba, e funciona de terça a domingo das 10h às 18hs.

Para quem quiser saber mais sobre a mostra TUPI OR NOT TUPI, é só visitar o site do museu. E quem quiser acompanhar de pertinho o trabalho de Gustavo, pode acessar o site do Aleph Zero.

Outros projetos de Gustavo Ultrabo:

A instalação [DES]dobrar, premiada pelo Movimento HotSpot,  teve o objetivo de estudar a conformação espacial e seus limites em um objeto arquitetônico. Um espaço composto por elementos refletivos, proporcionando diferentes efeitos e brincadeiras com os espaços e seus limites: dentro, fora, longe, perto e por aí vai.

O mais legal é que o elemento de maior importância na obra é o próprio usuário/observador. Diferente de um mero espectador passivo, o observador acaba compondo o cenário. Através do seu movimento e posicionamento no espaço, os reflexos se unem a objetos ao redor e “dançam” conforme a passagem.

Saiba mais sobre Gustavo e a instalação [DES]dobrar aqui.

tags , , ,