*#/>Cuiabá 26.Jul

Cuiabá foi a sétima cidade a receber o Scouting. O evento realizado no dia 26 de julho, no Museu da Imagem e do Som de Cuiabá (MISC), atraiu mais de 80 convidados de todo o estado e havia motivos para isso. O convidado do momento Inspire-se era o o designer de moda Samuel Cirnansck, que foi revelado pela incubadora Hot Spot e hoje integra o line up do São Paulo Fashion Week – SPFW.

Cirnansck iniciou sua palestra relembrando que sua ligação com a moda vem desde o tempo que era garoto. Fez o seu primeiro vestido, precocemente, aos 8 anos de idade, para a para a festa da 8ª série de uma de suas irmãs. Autodidata, tinha o hábito de desmontar os vestidos de sua mãe, para entender como era feita a modelagem e a costura. Com talento para desenhar, acredita que isto tenha sido um dos primeiros sinais de que enveredaria pelo mundo criativo e a moda. A partir dai, desenvolveu um relação intrínseca com a matéria–prima. Com um tecido na mão, tem tem uma visão arquitetônica da construção da peça, como se já enxergasse o papel quadriculado, números, dimensões e tudo mais que serve para modelar uma roupa.

“É fundamental para qualquer aspirante a estilista, entender o ofício a partir do básico”, aconselha. “E com isso ter fundamentos para se arriscar, criar, inovar, valorizando sempre a qualidade, o profissionalismo e a dedicação”.

Como “filho” do Amni HotSpot , o estilista conta que foi lá que descobriu seu estilo, o público-alvo, o perfil de sua cliente, as características de sua mulher, a habilidade para trabalhar com a seda e o nicho que queria explorar. De todos esses fatores, o mais importante foi a valorização e entendimento de suas clientes. Além de seu espírito inventivo e as aspirações artísticas, ele sempre está muito conectado com sua clientela e atento a fazê-la crescer, criando vínculo e fidelidade. Esse foi seu “pulo do gato”: transformar a criatividade em uma atividade comercialmente sustentável

Reforçou ainda que para ter a sua própria marca, é necessário ter espírito empreendedor, um perfil e atitude arrojada, a disponibilidade e sabedoria para administrar pessoa,  lidar com adversidades, além de manter um vínculo com o cliente e o olhar atencioso. “Nem todos os participantes  do HotSpot criaram suas marcas e seguiram carreira. Alguns se tornaram funcionários de outras empresas bem estabelecidas”, recorda Cirnansck. “O que vale é preservar a sua capacidade de se reinventar e continuar fiel aos seus princípios”

Na sequência, Ana Cecília, gerente de relacionamento e integrante da equipe MHS, explicou a proposta do Movimento HotSpot, as próximas etapas do prêmio, tirou dúvidas sobre regras de participação e inscrição, além de conversar com candidatos mato-grossenses  já inscritos no portal.

Ela repassou para a platéia os pilares do MHS, falando da inovação como elemento fundamental para uma mudança de percepção, do design como ferramenta para o redesenho de negócios, do empreendedorismo e da importância de ter uma postura pró-ativa, iniciativa, visão e saber aproveitar as oportunidades. Mostrou ainda como a Economia Criativa está se tornando um setor estratégico de desenvolvimento do Brasil e de países desenvolvidos já que hoje representa 10% do PIB mundial e de, no Brasil, 2,5%, movimentando cerca de R$ 93 bilhões ao ano.

“Nossa função primordial é despertar o interesse dos talentos e do público para um setor tão importante e vital”, afirmou a gerente de relacionamento. “Esperamos contribuir para que estes talentos atuem de forma colaborativ, e que consigam transformar suas ideias e criatividades em uma atividade sustentável e comercialmente viável”.

Em Cuiabá, o scouting do Movimento HotSpot teve o apoio do Museu da Imagem e do Som, da Secretaria Municipal de Cultura, da Prefeitura de Cuiabá, da Secretaria Estadual de Cultura e do Governo do Estado do Mato Grosso.

Apoio local:

>horário

>evento

>local