Marcelo Rosenbaum *#/>arquitetura

>perfil

Marcelo Rosenbaum Marcelo Rosenbaum

Designer

Brasileiro, designer. Marcelo Rosenbaum está à frente do escritório Rosenbaum®, em São Paulo, e seu pensamento está no trabalho como uma ferramenta que o permita ser útil. É isto que batizou de “Design útil”. E a cada projeto este conceito está presente, e alinhado a outras duas premissas do escritório: o conceito do Morar ampliado além do projeto do espaço físico e da estética do objeto e o conceito de brasilidade, característica predominante nos trabalhos desenvolvidos pela equipe. O escritório Rosenbaum® atua nas áreas de design e inovação. Esse ano, Marcelo completa a sétima temporada como criativo do quadro Lar Doce Lar, do programa Caldeirão do Huck (Rede Globo de Televisão) e ministra ciclos de palestras para diferentes mercados profissionais.
ROSENBAUM®
Com mais de 20 anos de mercado, o escritório Rosenbaum®, que tem à frente o designer Marcelo Rosenbaum e a arquiteta Adriana Benguela, atua nas áreas da arquitetura e do design. É um escritório que tem como prática a inovação e a criação de valores a partir de ideias originais. Conta com uma equipe de criação que trabalha em rede e de forma colaborativa com diferentes profissionais da indústria criativa, ampliando assim o alcance de seus projetos. A síntese do pensamento de trabalho da Rosenbaum® é o conceito do MORAR ampliado além do projeto do espaço físico e da estética do objeto.

> ver todas os posts desta categoria

Ronaldo Lemos *#/>ideia

>perfil

Ronaldo Lemos Ronaldo Lemos

Ronaldo Lemos é diretor do Centro de Tecnologia e Sociedade da Fundação Getulio Vargas e diretor do Creative Commons no Brasil. É professor visitante na universidade de Princeton e professor titular da FGV. Fundador do Overmundo, pelo qual recebeu o prêmio Golden Nica do Prix Ars Electronica na Áustria. Foi um dos fundadores da Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas no Rio de Janeiro. Criador e apresentador da série de 22 documentários “Mod” na MTV Brasil, focando em tecnologia e tendências. Escreve semanalmente para a Folha de São Paulo, e para outras publicações com a Revista Trip, Harpers Bazaar e a revista Foreign Affairs. Foi professor convidado no Centre for Brazilian Studies em Oxford. É um dos 13 membros do Conselho de Comunicação Social, criado pelo artigo 224 da Constituição Federal. Publicou, dentre outros, os livros “Direito, Tecnologia e Cultura”, “Tecnobrega: O Pará Reinventando o Negócio da Música” e “Futuros Possíveis”. Foi curador do TIM Festival e de outros festivais de música, arte e tecnologia. É curador da enciclopédia de Arte & Tecnologia do Itaú Cultural.

> ver todas os posts desta categoria

Ronaldo Fraga *#/>ideia

>perfil

Ronaldo Fraga Ronaldo Fraga

Estilista

Formado pelo curso de estilismo da UFMG, com pós graduação na Parson”s School of Design de Nova York e Saint Martins School de Londres, Ronaldo Fraga lançou sua marca no extinto Phytoervas Fashion em 1996 com a coleção “Eu Amo Coração de Galinha”, metáfora que  colocava frente a frente o universo público e privado.

Em 1998 passa a desfilar suas coleções na semana de Moda – Casa de Criadores. Já nesta época, Ronaldo Fraga passa a ser considerado pela mídia especializada como um dos nomes mais importantes no processo de construção da identidade da Moda Brasileira.

Em 2001 passa a fazer parte do grupo de marcas a desfilar no São Paulo Fashion Week, onde foi aclamado como o estilista “Cult” da Moda brasileira. Em todos os desfiles, estabelece diálogo da cultura brasileira com o mundo contemporâneo.

Além da marca própria, Ronaldo Fraga escreve livros e desenvolve projetos de geração de emprego e renda com reafirmação cultural em cooperativas e comunidades ligadas a industria de confecção.

> ver todas os posts desta categoria

João Falcão *#/>filme e vídeo

>perfil

João Falcão João Falcão

Roteirista, Diretor e Compositor

Começou sua carreira teatral em 1980 e se tornou um dos diretores e dramaturgos mais presentes e mais premiados nesses últimos anos. João escreve, compõe e dirige para teatro, televisão e cinema.

Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1996, quando adaptou e dirigiu o clássico de Moliére “ O Burguês Ridículo” em parceria com Guel Arraes, prêmio Sharp de melhor espetáculo. Sua parceria com Guel Arraes na TV Globo produziu alguns dos melhores momentos da televisão brasileira, como as séries “Brasil Especial”, “A comédia da vida Privada” e o “Auto da Compadecida”, da qual também assinou a trilha sonora.

Em 1998 escreveu, dirigiu e musicou a peça “A Dona da História”, especialmente para Marieta Severo e Andréa Beltrão, história que virou filme dirigido por Daniel filho. Ainda em 1998  escreveu e dirigiu o seu primeiro monólogo, “Uma Noite na Lua” estrelado por Marco Nanini. Ganhou como autor e diretor os prêmios Shell e Sharp. Dirigiu mais de mil filmes publicitários.

Em 2000, adaptou para o teatro e dirigiu “A Máquina”, do romance de Adriana Falcão. Dirigiu o espetáculo “Quem tem medo de Virgínia Wolff”, com Marco Nanini, Marieta Severo, Sílvia Buarque e Fábio Assunção em 2001.

Em 2002, escreveu e dirigiu o musical “Cambaio”, parceria com Chico Buarque, Edu lobo e Adriana Falcão.

Produziu e compôs canções para as trilhas sonoras dos filmes “Lisbela” e o Prisioneiro” e “O Auto da Compadecida” de Guel Arraes.

Criou e dirigiu os programas de televisão: “Homem Objeto” (2003), “Sexo Frágil” (2003/2004) “Programa Novo” (2004) Clandestinos (2010) e Louco Por Elas (2011).

Dirigiu a Ópera “Rita” de Donizetti para o Fórum internacional das Artes de 2004 em Barcelona

Em 2006 Escreveu e dirigiu o filme a máquina “A Máquina”.

> ver todas os posts desta categoria

Rony Rodrigues *#/>ideia

>perfil

Rony Rodrigues Rony Rodrigues

Sócio-Fundador do Grupo Box 1824

Há 8 anos, Rony fundou a Box 1824 com o objetivo de pesquisar tendências de comportamento de consumo. Para isso, a Box desenvolveu técnicas heterodoxas e metodologias de vanguarda, quem vem utilizando em pesquisas para grandes marcas globais no Brasil e em outros mercados emergentes da América Latina, Europa e Ásia.

Além de novas abordagens para as técnicas de pesquisa e análise qualitativa, a Box possui uma visão particular do consumidor, entendendo a sociedade através de cadeias de influência, o que permite compreender e interpretar comportamentos emergentes de consumo dentro dos mais diferentes segmentos.

Desenvolvendo este tipo de trabalho, a Box realiza projetos para clientes como Fiat, Grendene, Pepsi, Nike, Unilever, Vivo, Itaú, entre outros.

> ver todas os posts desta categoria

Alexandre Herchcovitch *#/>ideia

>perfil

Alexandre Herchcovitch Alexandre Herchcovitch

Estilista

Em quatorze anos de carreira, o estilista brasileiro Alexandre Herchcovitch testou todos os seus limites e não tem problemas em encontrar idéias frescas para se superar a cada temporada. Do seu desfile de graduação às apresentações no São Paulo Fashion Week e na concorrida Semana de Prêt-a-Porter em Paris, sua moda ganha novas experimentações e muito rigor no corte, na modelagem e na escolha de matérias-primas. Sua evolução pode ser conferida desde a camiseta com estampa de caveira – ícone do underground paulistano do início dos anos 90, quando o estilista se projetou ao assinar looks de prostitutas e travestis , ao festival de volumes e dobraduras, que contrasta com a silhueta seca, algumas vezes temperadas com formas em linha A.

Da série de viradas proporcionadas por Alexandre Herchcovitch é impossível não falar de sua incursão ao mundo do látex (borracha líquida extraída das seringueiras da Amazônia), usado numa série de peças que revela seu interesse por arte, trabalhar uma linguagem de moda como suporte para veicular idéias e conceitos pessoais. “É um clichê afirmar que roupa é uma forma de expressão, um código aparente de comunicação. Quando alguém veste minha marca, transmite informação de sua visão de mundo para os outros. Muito mais que me preocupar com cifras, comprimentos e cores de peças, meu ponto de partida é estabelecer um diálogo entre o meu universo com o da clientela”, avalia.

Com o conceito definido, o estilista fica de olho na democratização da marca e amplia seu leque de consumidores. Em 1998, cria a linha de jeanswear e começa a exportar para Londres e Nova York. Depois de uma breve passagem pelo calendário de moda inglesa, desembarca em Paris, onde desfila suas coleções como o único estilista brasileiro integrante da Câmara Sindical da Moda.

Convidado pela direção da 7th on Sixth ( semana de moda de Nova Iorque ), Herchcovitch passa a lançar suas coleções masculina e feminina na cidade a partir do verão 2005.

O expresso para a capital francesa carimba a criatividade de quem, aos 16 anos, criou um vestido de organza – atenção para as esferas aplicadas na barra da peça que reflete a preocupação com o caimento e o peso do tecido -, para a mãe, que dirigia uma pequena confecção de lingerie. O ambiente familiar que exalava moda só acentuou o talento do menino, que estudou em escola judaica ortodoxa por opção própria e concluiu a faculdade de moda numa instituição católica. Isso talvez explique o interesse que faz Alexandre Herchcovitch misturar influências, emoções, silhuetas e cores.

Sem trabalhar com referências óbvias ou se submeter à colonização de tendências internacionais, o medo de se “tornar escravo do Brasil”, como disse numa entrevista há dois anos, foi sepultado nos desfiles de verão 2003 e inverno 2004, carregados com grande senso de brasilidade. Assim, descobriu a aldeia global, conceito proposto por Marshall MacLuhan nos anos 70, que profetizava um mundo interligado porém interessado em divulgar suas culturas particulares. Numa redução de contexto, Alexandre Herchcovitch assina um casamento perfeito de uma cultura 100% brasileira com uma silhueta que encanta clientes do Brasil, Estados Unidos, Japão.

> ver todas os posts desta categoria

Greg Bousquet *#/>arquitetura

>perfil

Greg Bousquet Greg Bousquet

Arquiteto

Triptyque é um atelier de arquitetura fundado por Grégory Bousquet, Carolina Bueno, Guillaume Sibaud e Olivier Raffaelli, todos formados pela Escola de Arquitetura de Paris-La-Seine, na França. Estabelecida em São Paulo desde 2001 e em Paris desde 2008, a Triptyque enfrenta a problemática das cidades emergentes e participa da evolução dos espaços urbanos da construção moderna. O trabalho do escritório traduz uma busca constante para integrar o novo acordo sobre responsabilidade social e ambiental. O atelier se destaca por projetos como os edifícios Harmonia 57, Colômbia 325 e Fidalga 727, todos em São Paulo. O escritório foi laureado com o prêmio francês para jovens arquitetos – NAJA 2008. Este prêmio, concedido pelo Ministério da Cultura da França, revela novos talentos na arquitetura francesa. Em 2010, ganhou o 1º prêmio do Zumtobel Group Awards, na Áustria, na categoria Built Environment. Em 2011, foi premiado do New Practices do American Institute of Architecture, Nova York. 
A Triptyque expôs nas Bienais de Veneza de 2010 e 2008 e na Bienal da cidade chinesa de Shenzhen, em Hong Kong, em 2009. No mesmo ano, os arquitetos faturaram o primeiro prêmio na categoria obras construídas da Bienal de Arquitetura de São Paulo. http://triptyqueblog.blogspot.com.br

> ver todas os posts desta categoria

Marcelo Rosenbaum *#/>design

>perfil

Marcelo Rosenbaum Marcelo Rosenbaum

Designer

Brasileiro, designer. Marcelo Rosenbaum está à frente do escritório Rosenbaum®, em São Paulo, e seu pensamento está no trabalho como uma ferramenta que o permita ser útil. É isto que batizou de “Design útil”. E a cada projeto este conceito está presente, e alinhado a outras duas premissas do escritório: o conceito do Morar ampliado além do projeto do espaço físico e da estética do objeto e o conceito de brasilidade, característica predominante nos trabalhos desenvolvidos pela equipe. O escritório Rosenbaum® atua nas áreas de design e inovação. Esse ano, Marcelo completa a sétima temporada como criativo do quadro Lar Doce Lar, do programa Caldeirão do Huck (Rede Globo de Televisão) e ministra ciclos de palestras para diferentes mercados profissionais.
ROSENBAUM®
Com mais de 20 anos de mercado, o escritório Rosenbaum®, que tem à frente o designer Marcelo Rosenbaum e a arquiteta Adriana Benguela, atua nas áreas da arquitetura e do design. É um escritório que tem como prática a inovação e a criação de valores a partir de ideias originais. Conta com uma equipe de criação que trabalha em rede e de forma colaborativa com diferentes profissionais da indústria criativa, ampliando assim o alcance de seus projetos. A síntese do pensamento de trabalho da Rosenbaum® é o conceito do MORAR ampliado além do projeto do espaço físico e da estética do objeto.

> ver todas os posts desta categoria

Graziela Peres *#/>ilustração

>perfil

Graziela Peres Graziela Peres

Diretora Criativa

Nascida no Rio de Janeiro há alguns anos, vive e trabalha em São Paulo.
1985: Abre seu primeiro escritório de design gráfico no Rio de Janeiro;
1989: Forma-se em Comunicação Visual pela Escola de Belas Artes, UFRJ;
1995: Muda-se para São Paulo, assumindo o cargo de diretora de arte da revista Vogue Brasil;
1999: Funda a BlushBranding, agência focada no mercado de moda e beleza, onde cria campanhas para grandes marcas nacionais;
2002: É contratada como diretora de criação e coordenadora do departamento de publicações da Wide Group, empresa de comunicação e conteúdo. Lá é responsável por projetos editoriais e gráficos para revistas da editora (entre elas a Revista Simples), como também para projetos customizados, entre esses, o SPFW Journal, que edita por quatro edições durante as temporadas de moda;
2004/2005: É curadora de novos artistas nas edições Inverno 2004 e verão 2005, do Amni HotSpot, para o qual também devenvolve a identidade visual;
2005: Abre sua própria empresa de design, a PeresDesign, onde desenvolve campanhas, catálogos, livros e identidade visual para clientes de diversas areas; É curadora de conteúdo da mostra Olhares do Brasil, na 18a. edição do SPFW;
2006: Cria o projeto editorial e gráfico da revista ffw_MAG! para a Luminosidade e, após cinco anos de carreira solo, é convidada para se juntar ao time de profissionais da empresa, com o cargo de diretora de criação da revista ffw_MAG! onde está até hoje.

> ver todas os posts desta categoria

Speto *#/>ilustração

>perfil

Speto Speto

Speto fez parte da primeira geração de grafitti no Brasil, tem suas obras espalhadas por mais de 15 países. Recentemente participou da Art Basel de Miami. Já expôs no Museu Afro Brasil, Bienal de Arquitetura de SP, Scion Gallery, em Los Angeles, Jonathan LeVine Gallery, em Nova York e O Contemporary, em Brighton na Inglaterra.
Saiba mais:
http://braziltraveltips.blogspot.com/2012/01/spetos-grafitti-art-from-sao-paulo-to.html
http://blogs.estadao.com.br/sonia-racy/grafiteiro/
http://vejasp.abril.com.br/blogs/terraco-paulistano/2011/11/speto-invasao-paulistana-em-miami/
http://issuu.com/reciclo/docs/turnartson_iluminar_speto

> ver todas os posts desta categoria

Sergio Gwercman *#/>ideia

>perfil

Sergio Gwercman Sergio Gwercman

Jornalista e Diretor de Redação da Superinteressante e Vida Simples

Sergio Gwercman tem 34 anos, é formado em jornalismo e trabalha na Editora Abril desde 2004. Atualmente, é Diretor de Redação da Superinteressante e também da Vida Simples.

> ver todas os posts desta categoria

Caio Túlio Costa *#/>ideia

>perfil

Caio Túlio Costa Caio Túlio Costa

Jornalista

Primeiro ombudsman de imprensa no Brasil e um dos fundadores do UOL, Caio Túlio Costa é doutor em ciências da comunicação pela Universidade de São Paulo, professor de comunicação na era digital (ESPM-SP) e sócio da agência MVL Comunicação. Caio Túlio também é consultor para assuntos digitais da ANJ (Associação Nacional de Jornais) além de integrar os conselhos da Fundação Padre Anchieta (TV Cultura-SP), do Instituto Vladimir Herzog e o da Transparência Brasil. Trabalhou durante 21 anos no Grupo Folha onde foi editor da Ilustrada; secretário de redação nos anos oitenta (quando informatizou a redação e ajudou a implantar o projeto Folha); correspondente na Europa, baseado em Paris; primeiro ombudsman; criador da Revista da Folha e fundador e diretor geral do UOL, o Universo Online, o primeiro provedor de internet de grande porte da América Latina.
Presidiu a Fundação Semco (2004-2006), uma iniciativa do empresário Ricardo Semler, onde ajudou a criar o Instituto DNA Brasil, um think tank voltado para as questões estratégicas do país. Em 2006 assumiu a presidência do Internet Group, então uma empresa da Brasil Telecom que uniu os portais e serviços do iG, iBest e BrTurbo. Deixou a empresa em 2009 quando a Oi assumiu o controle acionário do iG. Em 2010, foi o coordenador da área digital da campanha de Marina Silva (ex-PV) à presidência do Brasil. Em 2011, também atuou como o chairman da empresa Phorm no Brasil. É autor de quatro livros: Ética, jornalismo e nova mídia – uma moral provisória (Zahar, 2009), O que é Anarquismo (Brasiliense, 1981), Cale-se (A Girafa, 2003) e Ombudsman – O Relógio de Pascal (Geração Editorial, 2006; Siciliano, 1990). É co-autor da primeira versão do Manual Geral de Redação da Folha (1984), tem artigos em livros e revistas acadêmicas sobre comunicação e organizou livros como 50 Brasileiros param para pensar o país (Instituto DNA Brasil, 2005) e Somos ou estamos corruptos? (Instituto DNA Brasil: 2006). “Moral Provisória – Ética e jornalismo: da gênese à nova mídia” é o título de sua tese de doutorado defendida em junho de 2008 na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – a mesma que foi editada em livro pela Zahar.

> ver todas os posts desta categoria

Lala Deheinzelin *#/>ideia

>perfil

Lala Deheinzelin Lala Deheinzelin

Especialista em Economia Criativa e Desenvolvimento Sustentável

Assessora e palestrante internacional, é uma das especialistas mundiais em Economia Criativa, Sustentabilidade e Futuros. Atende instituições e empresas que liderem processos de desenvolvimento como o BNDES, as Federações das Indústrias, o Sebrae e o CENPEC; organismos multilaterais como UNCTAD, PNUD, UNESCO e AECID; governos nacionais e locais no Brasil e exterior. Proprietária da Enthusiasmo Cultural; criadora do movimento Crie Futuros; Membro do Conselho do Instituto Nacional de Moda e Design; Fundadora do Núcleo de Estudos do Futuro da PUC. Saiba mais em www.laladeheinzelin.com e www.criefuturos.com

> ver todas os posts desta categoria

>posts mais recentes

Desejável Mundo Novo, a vida em 2042

Desejável Mundo Novo, a vida em 2042

A curadora do Movimento HotSpot, Lala Deheinzelin, participa da Rio + 20 e lança livro de ficção que se passa no momento da Rio+ 50, composto a partir de futuros criados entre 2008 e 2012, em 8 países.

> ver todas os posts deste curador

Ilse Biason *#/>ideia

>perfil

Ilse Biason Ilse Biason

Doutora em Engenharia de Produção

Superintendente da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos – ASSINTECAL e Conselheira do Instituto by Brasil, entidades integrantes do Sistema Moda Brasil, Ilse Guimarães possui vasta experiência e conhecimento em indústrias criativas, atuando em projetos estratégicos para promoção e integração da moda e do design brasileiro. É Professora Visitante da UNISINOS, da FEEVALE e do MBA de Sustentabilidade da USP, integra também o corpo editorial da Revista ICSA – Gestão e Desenvolvimento. Destaca-se também por diversas publicações, entre elas como organizadora do livro “O Calçado e a Moda no Brasil: Um olhar histórico”, pela Editora São Paulo, 2004. Sua formação acadêmica é ampla e multidisciplinar, sendo Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003), Mestre em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1991), possui MBA pela USP (1995) é também especialista em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing – ESPM (1986) e bacharel em Administração de Empresas pela Universidade Vale do Rio dos Sinos (1975).

> ver todas os posts desta categoria

Cid Torquato *#/>ideia

>perfil

Cid Torquato Cid Torquato

Advogado, Consultor e Empreendedor

Cid Torquato é advogado pela Universidade de São Paulo, com especialização em Direito Empresarial. Atuou em Brasília, nos anos FHC, como assessor especial da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, do Ministério do Planejamento e Gestão, responsável pelos principais projetos de e-Gov do Governo Federal. Fundou a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, que dirigiu até 2006. Como consultor, especializado em economia digital, trabalhou para instituições, nacionais e internacionais, como SEBRAE, APEX, Softex, Banco Mundial, BID, Unctad, Mercosul e outras, além de editar três livros de artigos, colaborar como fonte e articulista de diversas publicações, apresentar programas nas rádios Eldorado e CBN, bem como participar como palestrante de eventos no Brasil e exterior. Desde 2008, atua como Coordenador de Relações Institucionais da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, em São Paulo. É Conselheiro Suplente pela OAB no CONADE e membro da primeira diretoria da Internet Society no Brasil.

> ver todas os posts desta categoria

>posts mais recentes

Movimento HotSpot pode mudar a cara do Brasil

Movimento HotSpot pode mudar a cara do Brasil

No cenário de otimismo e oportunidades, que envolve a realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas, o Movimento HotSpot pode assumir relevância extra na construção do legado, além da grande contribuição que já dará ao universo da arte e da cultura.

> ver todas os posts deste curador

Muti Randolph *#/>cenografia

>perfil

Muti Randolph Muti Randolph

Artista Multimídia, Cenógrafo, Engenheiro de Iluminação

Muti Randolph nasceu e vive no Rio de Janeiro onde estudou Comunicação Visual na PUC-RJ. Um dos pioneiros na utilização de computadores como ferramenta e suporte para artes visuais no Brasil, alterna espaços tridimensionais reais e virtuais criando  projetos gráficos, ilustracões, cenários, projetos de arquitetura, esculturas e instalações. Desenvolve também seu software próprio para explorar a relação entre o som e a luz em seus projetos. A casa noturna D-Edge, a premiada Galeria Melissa, e a instalação Mirage no Coachella 2011 são alguns de seus trabalhos publicados nos mais relevantes livros, revistas e sites de arquitetura e design do mundo. Saiba mais sobre seu trabalho: http://www.muti.cx/

> ver todas os posts desta categoria

José Flavio Junior *#/>música

>perfil

José Flavio Junior José Flavio Junior

Jornalista, Radialista e Curador Musical

José Flávio Júnior, 33 anos, paulistano, é jornalista, radialista e realiza curadorias de eventos musicais. Desde 2005, atua como crítico de música popular da revista Bravo!, publicada pela editora Abril. Entre outubro de 2010 e janeiro de 2012, foi curador do Prata da Casa, projeto do SESC Pompeia (SP) que convida artistas com no máximo um álbum lançado para shows semanais. Ao todo, 70 shows foram selecionados em sua gestão. Como repórter e editor, trabalhou nas revistas Veja São Paulo, BIZZ e no site Usina do Som. Já publicou textos nas revistas Rolling Stone, Billboard, Tam nas Nuvens, Vip, Playboy, Capricho, Isto É Gente, Jungle Drums (Inglaterra) e nos jornais Folha de São Paulo (cadernos Ilustrada e Folhateen) e O Estado de São Paulo (Caderno 2). Entre os artistas que já entrevistou estão Michael Stipe e Peter Buck (R.E.M.), Neil Young, Sonny Rollins, Norah Jones, Dave Matthews, Dave Grohl (Nirvana/Foo Fighters), Chris Martin (Coldplay), Robbie Williams, Jamie Cullum, Meg White (White Stripes), M.I.A., Stephen Malkmus (Pavement), Kirk Hammett (Metallica), Lily Allen, Feist, Regina Spektor, Alex Kapranos (Franz Ferdinand), Jorge Drexler, Julieta Venegas, Caetano Veloso, Arnaldo Baptista (Os Mutantes), Lobão, Marisa Monte, Ivete Sangalo e João Donato. Como curador também participou da seleção artística da Feira da Música de Fortaleza (CE) e da confecção da grade musical do XIII Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, em Goiás (GO), ambos em 2011. No ano anterior, escalou o palco Oi Novo Som no festival SWU, em Itu (SP), e integrou o time de curadores do Mulheres que Brilham BomBril, projeto que uniu cantoras da nova geração com artistas veteranos em apresentações ao vivo na capital paulista. Em 2009, foi curador do Expressões Oi, selecionando 90 artistas independentes para apresentações em Brasília (DF), Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS), e do Cena Musical Independente, festival de novos talentos organizado pela secretaria de cultura do Governo do Estado de São Paulo no Memorial da América Latina (SP).
Entre julho de 2008 e junho de 2011, integrou o conselho artístico da Oi FM, emissora de rádio na qual também produziu o programa diário Guia Oi Sampa (com dicas culturais da cidade) e o semanal Qualquer Coisa (de debates, ao lado do jornalista Paulo Terron e do músico Max de Castro). De abril de 2008 a dezembro de 2011, assinou a coluna de música LoveSounds, na revista para adolescentes LoveTeen, da editora Abril.

> ver todas os posts desta categoria

>posts mais recentes

Voa Viola mostra pluralidade da música popular brasileira

Voa Viola mostra pluralidade da música popular brasileira

Apesar de focado em um instrumento específico, a viola, o festival oferta pequenas apresentações de artistas que flutuam por praias das mais diversas.

Festival forma público aberto a novidades

Festival forma público aberto a novidades

O curador da categoria música conta sua aventura no Conexão Vivo, evento com uma oferta incrível de novos artistas, gente que por algum motivo nunca saiu do underground e encontros singulares.

Vanguarda ou retrocesso? O balanço do Sónar

Vanguarda ou retrocesso? O balanço do Sónar

O curador José Flávio esteve no Sonar e faz o balanço do festivel com destaque para o Chromeo e o brasileiro Silva. A decepção ficou por conta do Cee Lo Green

> ver todas os posts deste curador

Rogério Hideki *#/>design gráfico

>perfil

Rogério Hideki Rogério Hideki

Diretor Criativo

Experiência na área de comunicação visual: ilustração, identidade visual, direção de arte e produção gráfica. Especialização na criação de linguagem de marcas, desenvolvimento criativo e brand content. A experiência multidisciplinar adquirida na Zoomp e a atuação na direção artística à frente da marca masculina V.ROM – uma das mais conceituadas marcas de moda masculina do País – proporcionou um conhecimento de diversas áreas do mercado. Princupais trabalhos realizados: (1990 – 2002) – Desfiles Zapping e Zoomp; (2003 – 2007) – Desfiles VROM; (2005) – Criação de logomarca Melissa; (2008) – Cenografia do SPFW, TEMA JAPÂO, junto com Daniela Thomas; (2011) – Cenografia do SPFW, TEMA 15 ANOS, junto com o Estúdio 20.87; (2011) – Cenografia do SPFW, TEMA 15 ANOS, junto com o Estúdio What WE. Saiba mais: http://www.estudioarvore.com.br

> ver todas os posts desta categoria

Mariana Ochs *#/>design gráfico

>perfil

Mariana Ochs Mariana Ochs

Diretora Criativa

Carioca, Mariana Ochs é apaixonada por tipografia e atua na interseção entre branding e design de conteúdo. Formada na Parsons School of Design em Nova York, trabalhou para as editoras Conde Nast e Hearst antes de ser contratada pelo escritório Roger Black Inc, empresa responsável pelo projeto gráfico de algumas das publicações mais importantes do mercado americano. Em 1996 ela fundou seu escritório modesign em Nova York, especializado em design editorial, no qual criou projetos para as revistas Esquire, Premiere, Popular Science, Mademoiselle e City, as brasileiras Vogue, Casa Vogue e Carta Capital, e uma série de outros protótipos, revistas customizadas e lançamentos editoriais no Brasil, EUA e Canadá. A partir de 2002, já de volta ao Brasil, Mariana criou o projeto gráfico da revista Joyce Pascowitch, redesenhou a Revista MTV, a revista Carta Capital e seus vários subprodutos, além de criar projetos de revistas customizadas para clientes como São Paulo Fashion Week, Folha de SP e Barrashopping. De sua base no Rio de Janeiro, cria livros, relatórios anuais e projetos de identidade, e segue atuando no mercado internacional – alguns de seus projetos recentes incluem estudos para publicações em Nova York, o premiado redesign da revista Tatler, publicada em 9 países da Asia, revistas semanais no Canada, na Suiça e na Polonia e os tablóides diários Le Matin Bleu e 20Minutes, ambos na Suíça. Em breve serão lançados seus projetos mais recentes: o redesenho do site lilianpacce.com , e a nova publicação do Grupo Sands de hotéis, em Las Vegas, Macau e Singapura. Saiba mais: www.modesign.com

> ver todas os posts desta categoria

Renato De Cara *#/>fotografia

>perfil

Renato De Cara Renato De Cara

Arqueólogo Urbano, Fotógrafo e Artista

Nasceu em 1963, em Lins/SP. Vive e trabalha em São Paulo. Formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1985, especializou-se em moda e comportamento, dedicando especial interesse às questões estéticas contemporâneas. Colaborou para vários profissionais, veículos de imprensa e estúdios de criação e comunicação, construindo, editando e pesquisando imagens. Editou livros e revistas, criou casas noturnas, produziu shows, exposições, moda e publicidade. Desde maio de 2006, dirige a Galeria Mezanino www.galeriamezanino.com , fazendo curadoria de mostras de arte e fotografia e representando comercialmente jovens artistas.

> ver todas os posts desta categoria

Bob Wolfenson *#/>fotografia

>perfil

Bob Wolfenson Bob Wolfenson

Fotógrafo

Bob Wolfenson nasceu em São Paulo em 1954. Iniciou sua carreira como assistente aos 16 anos no estúdio da Editora Abril. Dono de um estilo inconfundível e de uma produção prolífica e multifacetada, que vai desde trabalhos encomendados pelo mercado publicitário até exposições em galerias e museus, passando pelas fotos de moda, nus, retratos e paisagens urbanas. Ganhador de inúmeros prêmios, Bob segue trabalhando incessantemente em São Paulo para as principais publicações nacionais e algumas internacionais. Saiba mais: www.bobwolfenson.com.br

> ver todas os posts desta categoria

Waldick Jatobá *#/>design

>perfil

Waldick Jatobá Waldick Jatobá

Curador de Arte e Design

Waldick Jatobá é economista de formação; sua experiência profissional vem do mercado financeiro, nacional e internacional, onde trabalhou por mais de 20 anos.
Começou a colecionar arte desde muito jovem, porem a paixão pela arte contemporânea data do final dos anos 90 quando teve mais contato com os artistas cariocas da geração 80, entre eles Beatriz Milhazes, Ernesto Netto, Rosangela Rennó e Adriana Varejão. Nos últimos dez anos começou a colecionar peças de design, notadamente o mobiliário; contemporâneo e vintage. Movido por essa paixão tornou-se um dos idealizadores de um salão de design – Design São Paulo – cuja primeira edição aconteceu em junho passado na capital paulista. O objetivo desse salão é promover o design, mais especificamente o mobiliário, através de ações comerciais, expositivas e seminários. Atuando como curador, trabalhou nas seguintes exposições: irmãos Campana – colagens 2010, na Baró Galeria e Claudia Moreira Salles – mesas 2011, também na Baró Galeria. Atualmente, além de coordenar o salão Design São Paulo, é o diretor criativo da galeria Firma Casa especializada em design/arte e representante exclusiva dos Irmãos Campana. Também participa no conselho do recém-criado Instituto Campana e no conselho diretor da Associação dos Amigos do Museu de Arte Contemporânea, AAMAC.

> ver todas os posts desta categoria

>posts mais recentes

Parece mas não é: truque de design

Parece mas não é: truque de design

Exposição na Firma Casa, com curadoria de Waldick Jatobá, tem a intenção de confundir o olhar e trazer humor ao cotidiano

> ver todas os posts deste curador

Duda Molinos *#/>beleza

>perfil

Duda Molinos Duda Molinos

Make-up Artist

Duda Molinos iniciou sua carreira como cabeleireiro e maquiador em Porto Alegre, cidade onde nasceu, trabalhando em diversos salões de beleza. Ao mudar-se para São Paulo, aproximou-se também do mundo da moda passando a realizar trabalhos para revistas especializadas. Em parceria com o cabeleireiro Mauro Freire, o produtor Paulo Borges e a empresária Cristiana Arcangeli, inaugurou o “Phabrica”, espaço dedicado à moda e beleza. Com 25 anos de carreira, Duda Molinos já atuou como maquiador e colaborador para as mais importantes publicações brasileiras, executou a beleza de diversos eventos de moda, trabalhou na produção de inúmeras campanhas publicitárias, publicou um livro sobre maquiagem pela Editora Senac e prestou consultoria para empresas do ramo de moda, beleza e higiene pessoal. Além disso, Duda já realizou trabalhos para a indústria fonográfica, com artistas como Cássia Eller, Daniela Mercury, Rita Lee, Simone e Zizi Possi e para a indústria do audiovisual tendo, entre os projetos, o visagismo do primeiro elenco do programa “Fama” da TV Globo, apresentador de um quadro de beleza no programa “Mais Você e já foi jurado do programa “Brazil’s Next Top Model” do canal Sony. Duda se destaca também na indústria das artes cênicas e cinematográfica, como visagismos para Marilia Pêra na peça teatral “Mademoiselle Chanel”, das peças “O rei e Eu” e a estreia “Evita – O Musical”, e das atrizes Ana Paula Arósio e Andrea Beltrão para o filme “O Coronel e o Lobisomem”. Na mesma linha, assina frequentemente produções e conceito de estilo para campanhas e editoriais nas revistas Vogue e RG Vogue. Duda Molinos ainda assina sua própria linha de cosméticos para Make & Hair. As maquiagens são comercializadas pela Vult e seus shampoos e condicionadores pela Helcla. Saiba mais: http://www.dudamolinos.com/

> ver todas os posts desta categoria

>posts mais recentes

“Não tenham medo de apresentar seus projetos”

“Não tenham medo de apresentar seus projetos”

Duda Molinos aconselha aos candidatos de apresentarem seus projetos “de forma simples, direta e clara”.

> ver todas os posts deste curador

Susana Barbosa *#/>moda

>perfil

Susana Barbosa Susana Barbosa

Editora de Moda

Formada em Publicidade e Propaganda pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso – RJ), começou na moda como assistente de produção na Revista Manequim, em 1995. Na ELLE há 11 anos, foi repórter, produtora e editora-assistente até 2007, quando finalmente assumiu a editoria de moda. Desde 2010 é editora sênior da mesma publicação. Na TV, foi jurada do programa It MTV ELLE Fashion Fabric, da emissora homônima, e do reality show Projeto Fashion, na Band. Ambos destinados a revelar novos talentos na moda.

> ver todas os posts desta categoria

>posts mais recentes

Comece observando, propõe Alexandre Herchcovitch

Comece observando, propõe Alexandre Herchcovitch

A curadora Susana Barbosa entrevistou um dos estilistas mais talentos do universo da moda no Brasil para saber do seu processo criativo, seu modo de trabalhar e criar. Confira!

> ver todas os posts deste curador

Paulo Martinez *#/>moda

>perfil

Paulo Martinez Paulo Martinez

Stylist e Editor de Moda

Stylist e editor de moda. Formado em Artes Plásticas na Belas Artes, atua na moda há 28 anos. Trabalhou nas revistas Claudia, Elle, Vinte, Vogue e atualmente está na ffw_MAG!.
Trabalhou também na Fiorucci e no Moda Brasil.

> ver todas os posts desta categoria